Você já fez uma gentileza hoje?

Em tempos de “foco nas metas”, “trabalhar pelos projetos pessoais”, “gerenciamento máximo de tempo”, está cada vez mais difícil olhar para os lados. Quantas e quantas vezes passamos batido de amigos ou conhecidos enquanto caminhamos nas ruas, pegamos um ônibus ou elevador, fazemos compras? Quantas vezes não vemos o que há de novo ao nosso redor? Seguimos, com a cabeça nas “listas de coisas a fazer”, andar apressado pelos ponteiros do relógio, olhar disperso pelo excesso de informações e… coração em stand-by. Como assim? Stand-by? Pois é, deixamos lá o nosso coração parado, desconectado do momento. Fazemos tudo de forma automatizada, no modo “mais eficiente”.

Felizmente, esse órgão que é pura energia se mantém em contínuo estado de alerta. Pronto para se reconectar, para acessar a beleza do mundo e das pessoas ao seu redor. Pronto para se emocionar, se encantar, te encher de leveza e trazer o sorriso ao seu rosto. Basta você dar uma brecha e prestar atenção ao que acontece. Sair da correnteza do momento, do piloto automático, respirar fundo e olhar. Com grandes olhos. Olhos de alma. Sentir as pessoas e o mundo com esse vórtice mágico que se encontra no meio do peito.

Começa agora um novo trecho da jornada…

Querid@ visitante, muito, muito bem vind@!

Traduzir em palavras o que sinto e penso neste momento será o meu grande desafio. Sabe aquela coisa de passar um filme na cabeça em cinco segundos? Pois é…

Ver este sonho se manifestando com certeza foi o momento mais ansiado de 2015. Mais até do que a minha exoneração.

Isso porque neste momento me dou um enorme presente: assumir meus talentos e apresentar ao mundo o que a minha alma realmente quer fazer.