Mundo Interior

Recentemente meu marido me contava um pequeno acontecimento no supermercado. Faltava cerca de meia hora para encerrar as atividades e a atendente da área de frios estava toda afobada. Queria terminar logo porque desejava ir ao culto de sua igreja, que se iniciaria em dez minutos. Segundo ela, seu desespero vinha do fato que o pastor ficava muito bravo com as pessoas que chegavam atrasadas.

Nesse desespero todo, começou a trabalhar de forma atrapalhada. Segundo meu marido, da forma como ela estava angustiada e acelerada, poderia acabar se machucando na máquina de fatiar ou com as grandes facas de corte.

Read more

Este texto mostra uma forma de manifestação da Sombra da Ansiedade. Cada um tem a sua e ela se manifesta de um jeito. Mas ver como uma pessoa descobre e lida com uma sombra ajuda aos outros a descobrirem suas sombras e lidarem com elas.

Filha de pai alcoólatra, muito cedo um mantra instalou-se subliminarmente na minha mente, como mensagem de luta pela mudança: SÓ POR HOJE.L

Como muitos dos inputs printados na infância, ele surgiu de tempos em tempos na minha vida, mas sem muita consistência. Como um eco que passa sem ressoar em nada.
Eis que na última semana, no meio de um ataque gremlin de ansiedade, estava eu frustada e presa no olho do furacão de pensamentos quando pula de algum canto (iluminado, com certeza), a seguinte pergunta: Mas, Elisa, o que você tem HOJE?

Read more

A dor é um dos maiores medos da humanidade (provavelmente de todos os seres vivos). Muitas vezes tomamos atitudes (ou deixamos de tomá-las) com medo de sentir dor. Deixamos de tentar, de olhar mais fundo, de reagir, de se impor ou de respeitar a opinião alheia por medo da dor.

Esta semana escrevi um post falando sobre o meu estado de espírito, comentando vagamente que meu fim de semana tinha sido doloroso. Foquei-me em falar sobre a importância de respeitarmos nosso estado de espírito e sermos coerentes com o nosso mundo interno. Mas esse estado de espírito despertou mais reflexões profundas que quero compartilhar aqui.

Então vou começar contextualizando o que aconteceu: no último final de semana tive que sacrificar a minha cachorra de dezessete anos, após um súbito AVC que lhe retirou praticamente todos os movimentos. Foi profundamente doloroso e influenciou minha energia até agora.

Read more

E, de repente, seu planejamento vira confete. Planilhas e cronogramas, tão lindos no papel, não conseguem virar realidade. Em alguma encruzilhada elas se despediram do seu Eu e o descompasso reina. E agora? A resposta do mundo geralmente é: força a barra! Vai aos trancos e barrancos! No pain, no gain! (ai, como eu odeio essa frase)

Mas, antes de ativar o modo Rambo, paro e me pergunto: quem sabe mais sobre mim, as planilhas ou a minha alma? O que as planilhas realmente entendem do fluxo da vida, dos aprendizados do caminho, das dores e lições do mundo?

Read more