Mais um fim

  Vivemos uma cultura que não sabe lidar com fins, seja de relacionamentos, de empregos, de ciclos ou de vidas. A cada fim de ano temos um exemplo claro disso. Começamos a ouvir expressões de desgosto, impotência e ansiedade. “Caramba, não consegui fazer nada da minha lista de réveillon.” “Nossa, o ano passou e nem […]

As sete leis espirituais do sucesso – Grupo de Estudos

Uma das principais vantagens de estarmos em grupo é podermos apoiar o desenvolvimento uns dos outros. Aliás, na minha opinião, é A vantagem.

Ler e estudar sozinho é bom, mas podermos desbravar um assuntos juntos é o máximo!

Fiz uma experiência piloto em abril deste ano com pessoas mais próximas para meditarmos sobre prosperidade e abundância e o resultado foi lindo! Se nem todos atingiram seus objetivos pessoais (eu me incluo), mas acredito que todos aprendemos muito uns com os outros. Desse piloto surgiram ideias e ajustes para meu novo projeto: um Grupo de Estudos via Whatsapp do livro “As sete leis espirituais do sucesso” do Deepak Chopra.

Funcionará assim: durante nove semanas estudaremos o livro através de uma monitoria minha em um grupo do Whatsapp. Todo domingo eu posto um áudio explicando um capítulo e durante a semana discutiremos o assunto, compartilhando conteúdos e insights.

Solstício de Inverno

Ontem já tive um lindo bate papo com a Paula Quintão sobre o Inverno e a sua importância ao nos ensinar o tempo de pausar e nos aprofundar (para assistir clique aqui). Hoje, 21/06/2017, finalmente é Solstício de Inverno! Um dia lindo e cheio de significados. E para compartilhar isso com você, criei uma sequência […]

Curando nossa ancestralidade feminina

Somos a intersecção de uma grande rede de pessoas, os nossos ancestrais. Carregamos em nossos corpos físicos, mentais e energéticos histórias, dores, dramas, conflitos, questões, dificuldades, abusos, medos e crenças que fizeram parte da trajetória pessoal e familiar deles.

Nossa sociedade atual trabalha em um movimento individualista, que afasta as famílias e desemboca no esquecimento dos idosos e das histórias familiares. Com isso, perdemos elementos importantes para análise de nossa vida e de nossa bagagem consciente e inconsciente. Perdemos a possibilidade de comparar eventos atuais com possíveis situações anteriores similares e traçarmos a repetição de fatores entre as gerações.

Analisar a história de nossas mães, tias, avós, bisavós, pode trazer à luz uma série de crenças e dificuldades que temos e para as quais não encontramos resposta ou embasamento. Pode colocar uma nova perspectiva à forma com que nos relacionamos com Masculino, em especial nossos parceiros e filhos, e às autoridades em geral. Pode explicar medos e dores que sentimos sem um motivo real. Pode mostrar que essa linhagem pede a cura e o encerramento de um comportamento nocivo ou um círculo vicioso de erros, para que eles não cheguem até as próximas gerações.