Encerramentos

Já vivi muitos encerramentos: bruscos, lentos, pensados, impulsivos…

Aqueles que aguardei ansiosamente em contagem regressiva.
Aqueles que só percebi muito tarde que já tinham acontecido.

Em muitos eu agi ativamente para que acontecessem.
Em outros, fui pega dolorosamente de surpresa.

Houve ocasiões em que eu ansiei pelo encerramento como se ele fosse o grande motivo de meus problemas. E nestes casos sempre percebi depois que estava enganada.
Em outras, pequenos encerramentos convergiram sutilmente para grandes transformações.

De todos, uma lição: as coisas perduram enquanto há energia nelas. Sua energia. Presa, ancorada, resistente.
Os mais difíceis encerramentos são aqueles em que não nos atrevemos a retirar nossa energia de campo, seja lá por qual motivo – medo, culpa, ansiedade, dúvida, reticências…

Nestes casos, a prece: que eu saiba deixar ir, que eu permita ir…

#desafiohojeescrevi #escritaautêntica #hojeescrevi

Elisa Rodrigues Autor

Buscadora. Inquieta. Sonhadora. Rabugenta (às vezes). Cheia de ideias. Principalmente, alguém que exercita diariamente um olhar de encantamento para beleza do mundo. Veja mais sobre o meu trabalho terapêutico em www.elisarodrigues.com.br