Tempo de lagarta

Imagino que se falassem para a lagarta que ela viraria uma borboleta, ela não botaria muita fé.

Mas as transformações são gritos internos da nossa essência, chamados para seguirmos nossos – estranhos – impulsos.

Parar, se encasular, desconstruir-se, ter fé na manifestação da sua centelha divina.

E sair para o mundo sendo e interagindo de um jeito completamente novo.🙏

~ Elisa Rodrigues – julho/17

Elisa Rodrigues Autor

Buscadora. Inquieta. Sonhadora. Rabugenta (às vezes). Cheia de ideias. No mundo externo, sou terapeuta e facilitadora. No interno, sou uma exploradora da beleza do caminho. Veja mais sobre o meu trabalho terapêutico em www.elisarodrigues.com.br