Você já fez uma gentileza hoje?

 

Em tempos de “foco nas metas”, “trabalhar pelos projetos pessoais”, “gerenciamento máximo de tempo”, está cada vez mais difícil olhar para os lados. Quantas e quantas vezes passamos batido de amigos ou conhecidos enquanto caminhamos nas ruas, pegamos um ônibus ou elevador, fazemos compras? Quantas vezes não vemos o que há de novo ao nosso redor? Seguimos, com a cabeça nas “listas de coisas a fazer”, andar apressado pelos ponteiros do relógio, olhar disperso pelo excesso de informações e… coração em stand-by. Como assim? Stand-by? Pois é, deixamos lá o nosso coração parado, desconectado do momento. Fazemos tudo de forma automatizada, no modo “mais eficiente”.

Felizmente, esse órgão que é pura energia se mantém em contínuo estado de alerta. Pronto para se reconectar, para acessar a beleza do mundo e das pessoas ao seu redor. Pronto para se emocionar, se encantar, te encher de leveza e trazer o sorriso ao seu rosto. Basta você dar uma brecha e prestar atenção ao que acontece. Sair da correnteza do momento, do piloto automático, respirar fundo e olhar. Com grandes olhos. Olhos de alma. Sentir as pessoas e o mundo com esse vórtice mágico que se encontra no meio do peito.

Isso já é o máximo! Você conseguir calar o ruído do cotidiano e se conectar ao entorno com toda a sua alma é um dos mais fantásticos momentos que pode se dar de presente. Mas mais lindo do que conseguir fazer isso é se predispor a fazer isso para as outras pessoas, que estão remando seus barquinhos na correnteza tumultuada do dia a dia, cansadas e surdas ao entorno.

Como? Existem muitas formas, mas hoje eu vou sugerir uma das mais delicadas e sutis: faça uma gentileza. Desapegada. Leve. Doce. Sorridente.

Este final de semana vi uma matéria no telejornal, contando a experiência de quatro jovens ligados ao grupo Kind Me. Eles distribuíam pedaços de bolo na Paulista. Só isso. Tudo isso.

Fiquei pensando: que sacada! Que fácil! Por que não fazemos então?

Fui pesquisar sobre gentileza e achei várias ações e grupos que já estão pondo em prática essa vontade. Coisas simples, como pessoas de um condomínio que no dia da mudança do novo vizinho levam bolo, suco e acolhimento. Ou crianças que andam pelas ruas da cidade dando abraços. Ou empresários que reformam um imóvel comercial e colocam uma horta suspensa comunitária nos tapumes da obra. Ah, tem tanta ideia legal que fiz uma relação lá no fim para você ficar tão animado quanto eu! :D

Fachada de prédio histórico abriga horta vertical durante reforma (Foto: Ideia Diferente/Divulgação)

Fachada de prédio histórico abriga horta vertical durante reforma (Foto: Ideia Diferente/Divulgação)

 

A partir disso, tive várias ideias (eu sou meio Emília, sabe? rs). E uma delas já estou pondo em prática agora! Uma pequena gentileza para ajudar a sua gentileza: cartões para entregar àqueles que você desejar, ou acompanhar o que você deseja entregar.

colagem gentileza

São cinco propostas de cartões para acompanhar o seu momento de gentileza. Desde modelos mais intimistas, onde você pode contar a alguém sua qualidade mais inspiradora ou como você é grato a essa pessoa por ……., até um modelo em branco para você escrever o que desejar! Ah, também fiz um pequeno cartaz, para lembrarmos que juntos podemos fazer um mundo mais gentil! Clique na imagem ou aqui para acessar a página de download!

Vou por em prática minhas ideias e compartilhar em uma postagem em breve! Quer fazer parte desse post? Então mande as fotos ou links do seu ato de gentileza para contato@caminhandoembeleza.com. Vou adorar ver o mundo mais gentil!

Finalmente, para lembrar que a gentileza é, mais do que tudo, espontânea e conectar você mais ainda com essa caixa de força chamada coração, deixo o vídeo que inspirou Roberta Corsi a fundar o Movimento Gentileza Sim!

 

 

Outras ações e histórias inspiradoras:

Movimentos pela gentileza: