Vivências

Imagem de Jill Wellington por Pixabay 

Não plantamos mais, logo não conhecemos a abundância física de uma colheita. Nosso alto grau de “civilidade” nos desconectou da importância dos ciclos.

Por outro lado, hoje “plantamos” projetos, sonhos, metas. Sabemos que, como nossos antepassados, temos que semear, esperar brotar, cuidar, para finalmente colher os tão desejados frutos.

Portanto, mudaram as manifestações físicas, mas a importância dos ciclos continua mesma. Hoje é Equinócio de Outono e temos muito a agradecer. Agradecer cada fruto, cada grão, cada pão, cada risada, cada abraço, cada suspiro que colhemos nos últimos tempos. Agradecer a abundância de nossa vida – e sim, sempre somos abundantes, apesar de nos fazerem viver a síndrome da escassez.

Para agradecer, muitos caminhos: uma oração concentrada, uma página emocionada em nosso Diário da Gratidão, uma refeição farta (mas sem desperdícios) com aqueles que amamos, ou um ritual de agradecimento em que queimamos bilhetes honrando cada uma de nossas bençãos e colheitas. Muitas formas para atingir o mesmo objetivo: termos consciência da imensa abundância em que vivemos, do quão temos que ser gratos por estarmos vivendo este momento.

E, complementando meu ritual de agradecimento, agradeço aqui sua presença no meu Caminho e que sigamos caminhando em beleza!

Que saibamos agradecer, hoje e sempre!

Elisa Rodrigues

Read more

Este ano foi marcadamente, para mim, uma sequência de lições sobre a importância dos ciclos.
Foi um ano 9 (2+0+1+6) e isso reverberou em mim como uma onda de encerramentos e desconstruções. Uma série de opiniões e conceitos sobre a vida, negócios, espiritualidade e saúde ruíram, dando lugar a novos pontos de vista e experiências. Dificuldades e dores me fizeram encarar novamente as minhas sombras e descobrir ainda mais luzes que estavam disfarçadas.

Agora cabe honrar o fim deste ano e agradecer tudo o que aprendi. E o fim do ano coincide com o começo do Verão, cujo Solstício neste ano ocorre no dia 21 de dezembro. Então, vou juntar o fim de 2016 e o começo do Verão e de 2017 para criar um grande ritual pessoal de encerramento e recomeço. Bom, como fins também devem ser festejados vou fazer isso com um grupo de amigos na quarta-feira, em um parque local.

Para aqueles que não podem ir (a maioria, né, afinal é quarta-feira à tarde) eu resolvi criar um e-book com a sequência de atividades que vão marcar esse dia. Nele eu falo mais sobre ciclos, sobre o Solstício, como encerrar e agradecer 2016, a se sintonizar com a energia do Verão e a criar um quadro de sonhos para 2017.

Read more