Mudança Pessoal

“Cada um de nós compõe a sua própria história

Cada ser carrega em si o dom de ser capaz de ser feliz”

Tocando em frente – Almir Sater e Renato Teixeira

Perdi as contas de quantas vezes cantei essa música e refleti sobre cada um de seus versos.
Ainda assim, sou surpreendida com novos insights cada vez que a ouço. (Esta também seria uma criação da categoria oceano – da qual já falei dos livros )
Agora sou lembrada de que nossa história é própria, única.
Que nenhum roteiro de novela pré-fabricado vai funcionar.
O pior é que a gente insiste. Insiste em achar que nossa vida é um checklist de conquistas: casa, carro, filhos, cargos, investimentos, viagens, títulos… Com o tempo chegamos simplesmente ao fim da lista, mas não há realização como esperado. E aí descobrimos que vivemos um roteiro alheio ao nosso mundo interno.
E mais desastroso ainda: isso acontece se chegarmos ao fim da lista. Várias pessoas param no meio dela e se acreditam fracassadas – sem saber que essa também é a sensação de quem chegou ao fim. Muitos se culpam por não ter conseguido “ticar” um dos itens da lista – seja a casa da praia, o título acadêmico, a casa cinematográfica. Não sei o que é pior – passar por tudo e descobrir que não serviu de muito ou sofrer tentando e se sentir um desastre por não conseguir.
Então, que as coisas sejam mais simples. Que nos conectemos com o nosso dom de ser capaz de ser feliz, singelamente. A sua felicidade é só sua, feita sob medida. Seja o seu alfaiate!
Read more

Podcast sobre o primeiro capítulo do livro “Mais Rápido e Melhor” de Charles Duhigg, o mesmo autor do ótimo livro “O Poder do Hábito”, com algumas perguntinhas! ;)

Você acredita que tem participação nas coisas que lhe acontecem?
Ou acredita que tudo tem origem externa e não pode controlar?
Você faz as coisas porque “têm que fazer”?
Ou escolhe fazer aquilo por algum motivo seu?
Escolher nossos porquês é a grande chave para superarmos trechos difíceis do caminho. Nem tudo está exatamente como gostaríamos, mas escolher fazer algo por algum motivo que faça sentido alavanca a nossa trajetória.

Read more

Este texto mostra uma forma de manifestação da Sombra da Ansiedade. Cada um tem a sua e ela se manifesta de um jeito. Mas ver como uma pessoa descobre e lida com uma sombra ajuda aos outros a descobrirem suas sombras e lidarem com elas.

Filha de pai alcoólatra, muito cedo um mantra instalou-se subliminarmente na minha mente, como mensagem de luta pela mudança: SÓ POR HOJE.L

Como muitos dos inputs printados na infância, ele surgiu de tempos em tempos na minha vida, mas sem muita consistência. Como um eco que passa sem ressoar em nada.
Eis que na última semana, no meio de um ataque gremlin de ansiedade, estava eu frustada e presa no olho do furacão de pensamentos quando pula de algum canto (iluminado, com certeza), a seguinte pergunta: Mas, Elisa, o que você tem HOJE?

Read more

Este é o último post do que chamarei “Trilogia da Dor” (aqui estão o primeiro e o segundo posts), onde destrinchei e refleti sobre um processo de dor que estou passando.

Quando escrevi sobre honrar o estado de espírito, senti que ficou faltando falar algumas coisas. Claro que temos que honrar o que estamos sentindo e entender o que esse sentimento traz de aprendizado. Mas isso não significa que vamos ficar jogados na cama, sofrendo e chorando, pois esse é nosso estado no momento.

Um estado de espírito em descompasso com o seu projeto significa apenas que você terá que fazer as coisas diferentes. Com outro jeito, com outra energia. Mas, sim, você tem que fazer algo! Não jogue o bebê com a água do banho.

Read more